sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Como é doce o romper d'alva


Como é doce o romper d'alva,
É-me doce o teu sorrir,
Doce e puro, qual d'estrela
De noite - o meigo luzir.

Eram meus teus pensamentos,
Teu prazer minha alegria,
Doirada fonte d'encantos,
Fonte da minha poesia.

Gonçalves Dias


Nenhum comentário:

Postar um comentário