terça-feira, 9 de setembro de 2014

Aspiração


Aspiração

Tão imperfeitas, nossas maneiras
de amar.
Quando alcançaremos
o limite, o ápice
de perfeição,
que é nunca mais morrer,
nunca mais viver
duas vidas em uma,
e só o amor governe
todo além, todo fora de nós mesmos?

Carlos Drummond de Andrade

Nenhum comentário:

Postar um comentário