segunda-feira, 22 de setembro de 2014

A brevidade da vida


A brevidade da vida é espantosa, e os fenômenos que a envolvem são assombrosos. Choramos ao nascer, sem compreender o mundo em que entramos. Morremos em silêncio, sem entender o mundo de que saímos.

Augusto Cury

Nenhum comentário:

Postar um comentário